Something is wrong.
Instagram token error.
Load More

Atividades físicas fazem toda a diferença no combate à obesidade infantil

Festa infantil com diversão radical
Festa infantil com diversão radical
14 de março de 2017
Reserve sua festa em julho e ganhe de graça a pista de skate
Reserve sua festa em julho e ganhe de graça a pista de skate
8 de junho de 2017
Exibir tudo
Atividades físicas em grupo

A obesidade já é considerada uma epidemia no mundo inteiro. E no Brasil não é diferente. Segundo pesquisa apresentada pelo IBGE, 60% da população brasileira está com sobrepeso ou obesa. Entre as crianças, ela já estaria alcançando 15% da população infantil. Mas a boa notícia é que atividades físicas fazem toda a diferença no combate à obesidade infantil.

Obesidade Infantil

Fonte: Pixabay.

A obesidade infantil é um problema que pode afetar muito a saúde da criança. Afinal, ser gordo não gera só problemas estéticos e de autoconfiança. Diabetes, problemas cardíacos e até problemas do desenvolvimento do esqueleto estão associados à obesidade infantil. É por tudo isso que a própria Organização Mundial da Saúde considera a obesidade infantil um problema sério de saúde pública.

A má alimentação é uma das principais causas da obesidade infantil. O aumento no consumo de alimentos ultraprocessados, cheios de gordura, sódio, açúcar, conservantes, dentre outros elementos, é outro. O sedentarismo infantil também aumentou muito. E quando as crianças se exercitam menos, elas tendem a engordar.

Fatores genéticos também influenciam no peso da criança, mas médicos, pesquisadores e cientistas sempre apontam a falta de uma dieta balanceada e de exercícios físicos como os principais causadores dessa epidemia que tem afetado crianças do mundo todo.

Incentivar as crianças a praticar algum esporte, de preferência ao ar livre, pode ajudá-las não só a fazer amigos e ter com quem brincar, como também a deixá-las no peso ideal. As atividades físicas têm um papel fundamental na manutenção do peso corporal de qualquer ser humano, e com as crianças não é diferente.

Atividades físicas em grupo

Fonte: Pixabay.

Atividades físicas em grupo, como os esportes coletivos, oferecem não só a oportunidade da criança se socializar, mas também de desenvolver o sistema cardiovascular e motor ao mesmo tempo em que desfruta de uma atividade recreativa.

Natação pode ser ótima para as crianças que têm problemas como alergias respiratórias e asma, pois ensina os pequenos a ter mais controle sobre a respiração. Brincadeiras infantis como pular corda, andar de bicicleta e brincar de pique-pega ou com um bambolê, por exemplo, também podem ser consideradas atividades físicas e que fazem muito bem a saúde, pois a criança se exercita brincando e sem perceber. Além disso, ao correr e se movimentar, as crianças desenvolvem a coordenação motora e a flexibilidade.

Outro ponto importante em se tratando de obesidade infantil é o exemplo dos pais. Afinal, a criança tende a imitar os hábitos dos adultos que estão a sua volta e quando eles não têm uma alimentação saudável nem praticam exercícios regularmente, torna-se ainda mais difícil impor este tipo de atitude aos pequenos.

Por isso, pais e responsáveis de crianças que estão obesas ou com sobrepeso devem ajudar seus filhos ajustando seus próprios hábitos. Introduzir uma reeducação alimentar familiar e uma rotina de atividades físicas que atinja a família toda é o primeiro passo para ajudar essas crianças a superar o problema e ter uma vida mais saudável.

Atividades físicas fazem toda a diferença no combate à obesidade infantil

Fonte: Festa e Aventura.

Uma criança que já esteja com sobrepeso deve seguir indicações de um médico especializado tanto em relação a sua rotina de exercícios quanto ao cardápio do que ela pode consumir regularmente nas refeições. Ao perder peso, a criança tende a se sentir mais bem disposta e confiante, o que lhe dá mais ânimo para continuar o tratamento.

Vale ressaltar que mesmo as crianças que não estejam com sobrepeso devem fazer atividades físicas regulares. No entanto, nenhuma atividade deve levar os pequenos à exaustão. Elas devem ser prazerosas para despertar nas crianças a vontade de continuar se exercitando sempre, o que ajuda a criar adultos mais saudáveis e de bem com estados físico e mental.

Comentários